Cerveja Petra

Dry Hopping

Você sabe o que é Dry Hopping? Segundo o Beer Judge Certification Program (BJCP), programa para formação e certificação de juízes de concursos cervejeiros, chamamos de Dry Hopping ‘a adição de lúpulo durante a maturação da cerveja, na fase fria do processo, para acrescentar aroma ao produto final’.

Como já vimos, os lúpulos são compostos por dois elementos básicos, as resinas e os óleos essenciais. Ao ferver o lúpulo, surgem as resinas (iso-alfa-ácidos), que vão garantir o amargor, e que evaporam rapidamente se adicionados muito cedo à fervura. Na maioria das vezes, o lúpulo é adicionado apenas no final da fervura, para que os aromas fiquem presentes.

O objetivo da técnica dry hopping é potencializar os aromas do lúpulo. Esta técnica permite intensificar esses aromas, porque não há fervura garantindo que eles remetam ao lúpulo in-natura. O processo dry hopping consegue obter o melhor do aroma do lúpulo, porque nenhum óleo essencial é evaporado. Ao adicionar uma quantidade de lúpulo durante a maturação, a cerveja absorve esses óleos por um período de tempo.

A quantidade indicada de lúpulos vai depender de quanto aroma queremos na cerveja. Em média, pode-se usar 15 gramas por 20 litros. É recomendado utilizar lúpulos com um percentual alto de alfa ácidos, porque dessa forma eles possuem maior quantidade de óleos essenciais. Usando lúpulos nobres podemos gerar um aroma abaixo do esperado e, com o aumento de massa vegetal na cerveja, o produto final pode adquirir off flavors, como uma adstringência ou mesmo um aroma não tão agradável. 

Com informações dos blogs Beaba da Lupagem e Cerveja Virtual

 

Cerveja Petra

Petra é uma cerveja que respeita à tradição das melhores escolas cervejeiras mundiais.

Tagueado com:

Comentários (0)

Publicar Comentário