Cerveja Petra

Da cevada ao malte

Já sabemos que o malte é um dos ingredientes mais importantes da cerveja.  E também já temos conhecimento de que ele tem origem, em sua maioria, na cevada. Para se transformar no malte cervejeiro, o malte passa por um processo industrial que provoca a sua germinação. É dessa forma que esse grão se torna fundamental na produção da bebida, sendo conhecido como a alma da cerveja.

E por que o malte é a alma da cerveja? Porque ele é a base da bebida, e é dele que se retiram os açúcares que serão transformados em álcool pelas leveduras. Além disso, são os tipos de malte que definem a cor e o corpo da bebida. Diversos grãos podem ser maltados, porém o mais comum é a cevada. O processo que faz com que o malte se torne apropriado para a produção de cerveja se chama malteação.

A malteação incentiva a atividade enzimática do cereal para que elas quebrem o amido durante o cozimento do grão. Esse processo é feito pela maltaria, que transforma o cereal no malte cervejeiro. O primeiro passo na malteação é a maceração da cevada, ou seja, a umidificação do grão. Depois é feita a germinação artificial do grão, com o acréscimo de água à cevada, para provocar uma germinação controlada com temperatura ideal.

Após chegar ao ponto certo para a liberação das enzimas, o processo é interrompido e o malte é secado, nascendo assim o malte cervejeiro. É dessa forma que o malte é incluído no processo de produção das cervejas.

Com informações do site G1

Cerveja Petra

Petra é uma cerveja que respeita à tradição das melhores escolas cervejeiras mundiais.

Comentários (0)

Publicar Comentário